(51) 3061-2129

A Razão Assessoria é composta por profissionais experientes, continuamente treinados, utilizando amplamente os mais novos recursos oferecidos pela informática.São mais de 16 anos de experiência e com conhecimento de quem presta serviços à vários segmentos de mercado. A informatização de nossos processos representa rapidez na emissão de relatórios e no controle.

Impostos, prazos, formas de pagamento, legislação trabalhista, fiscal... Estes dados estão sob constantes mudanças, devido a adaptações políticas e econômicas no município, estado e país. Informações atualizadas sobre estas questões são fundamentais para evitar futuros problemas, como multas. Deixá-lo informado é mais que uma obrigação da Razão Assessoria, é a sua bandeira e o seu diferencial.


Parcerias com assessorias Juridicas:


Trabalhista ; Civil; Revisionais ; Tributarias


Ultimas Noticias

Sine oferece 42 vagas de emprego em João Pessoa, entre 23 e 27 de julho de 2018


Maior número de vagas é para o cargo de corretor de imóveis. Carteira de Trabalho Gabriel Costa/G1 Estão sendo ofertadas 42 vagas de emprego pelo Sistema Nacional de Emprego de João Pessoa (Sine-JP) nesta segunda-feira (23). Os postos de trabalho são para todos os níveis de escolaridade, para pessoa com ou sem experiência prévia. As vagas de emprego são para o período de 23 a 27 de julho. A lista completa está disponível no site do Sine-JP. Veja oportunidades de emprego no Sine-PB Confira lista de concursos e empregos com vagas na Paraíba O cargo com mais vagas é o de corretor de imóveis, com sete oportunidades. Também estão disponíveis vagas de emprego para vendedor pracista (6), para vendedor interno (4), mecânico de caminhões (3), manicure (1), entre outros. Para concorrer às oportunidades em que o empregador exige apenas o currículo, o interessado deve enviá-lo para o endereço [email protected] O Sine-JP funciona na Avenida Cardoso Vieira, 85, no bairro Varadouro, e atende das 8h às 14h, de segunda a sexta-feira. O trabalhador deve apresentar RG, CPF e Carteira de Trabalho. As empresas que desejam anunciar vagas de empregos devem informar seus dados e as exigências das funções para o e-mail [email protected] Os telefones para contato do setor de captação de vagas são: 3214-1712; 3214-3214 ou 3214-1809. O serviço é gratuito. Leia Mais

Leilão de privatização da Cepisa, da Eletrobras, tem ao menos uma proposta


Distribuidora será a primeira das empresas a serem leiloadas no processo de privatização da estatal; disputa está marcada para quinta-feira (26). Cepisa será a primeira distribuidora da Eletrobras a ser leiloada, no dia 26. Marcello Casal Jr/Agência Brasil O leilão de privatização da Cepisa, distribuidora da Eletrobras responsável pelo fornecimento de energia no Piauí, recebeu até o momento ao menos uma proposta de interessados,na sede da bolsa paulista B3, onde ocorre nesta segunda-feira (23) a entrega de documentos por investidores para a licitação, segundo a Reuters. BNDES adia para agosto leilão de quatro distribuidoras da Eletrobras A sessão pública do leilão da Cepisa está agendada para 26 de julho, mas eventuais interessados têm até o meio-dia desta segunda para entregar suas propostas e outros documentos na B3. Um grupo de executivos que esteve na B3 para apresentar os documentos não quis comentar que empresas representavam na licitação, segundo a Reuters. Segundo o BNDES, os nomes das empresas inscritas só serão conhecidos no dia do leilão para preservar a competitividade da disputa. A Cepisa reportou um prejuízo de R$ 2,4 bilhões em 2016, de acordo com o edital do leilão das distribuidoras. Leilão de distribuidoras A Cepisa será a primeira das distribuidoras da Eletrobras a serem colocadas em leilão no dia 26 de julho. O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) adiou para 30 de agosto o leilão de quatro distribuidoras da estatal: Boa Vista Energia; Amazonas Distribuidora de Energia; Companhia de Eletricidade do Acre; Centrais Elétricas de Rondônia. A venda da Companhia Energética de Alagoas (Ceal) está suspensa por decisão do Supremo Tribunal Federal (STF). O governo alagoano, que tinha o controle da Ceal e o transferiu à União no final dos anos 1990, questiona o modelo de venda da distribuidora e alega ter direito a receber pela venda das ações dela. Processo de privatização As distribuidoras de energia da Eletrobras enfrentam prejuízos recorrentes, além de problemas em atender metas de qualidade dos serviços e de equilíbrio financeiro definidas pela Aneel. Em 2016, a Eletrobras decidiu não renovar a concessão das distribuidoras e, desde então, tem operado as concessionárias de forma provisória. A decisão da estatal foi vender as distribuidoras e, caso a venda não ocorra, liquidá-las. Uma portaria publicada no dia 17)pelo Ministério de Minas e Energia prevê a "neutralidade econômica" da operação das seis distribuidoras da Eletrobras entre agosto e dezembro de 2018, caso não sejam vendidas neste ano Com isso, o governo se compromete a ressarcir a Eletrobras por prejuízos causados pelas empresas durante o período. Decisões judiciais Em 12 de julho, o BNDES suspendeu o leilão das distribuidoras após determinação da 19ª Vara Federal do Rio de Janeiro. Diante disso, a Advocacia Geral da União recorreu da decisão, argumentando que o leilão recebeu aval do Tribunal de Contas da União (TCU). A AGU também argumentou que as distribuidoras registraram, juntas, prejuízo de R$ 4,5 bilhões em 2017. Na terça (17), o presidente do Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF-2), desembargador André Fontes, suspendeu a decisão que impedia o leilão. Discussão no Congresso Atualmente tramita no Congresso Nacional uma medida provisória (MP) editada pelo presidente Michel Temer para viabilizar a venda das seis distribuidoras de energia. A MP já foi aprovada pela Câmara dos Deputados, mas ainda precisa ser analisada pelo Senado, o que só acontecerá no segundo semestre deste ano. Por se tratar de MP, a medida já está em vigor desde a publicação, mas, para se tornar uma lei em definitivo, ainda precisa ser aprovada pelo Senado e sancionada por Temer. Durante a tramitação da MP na Câmara, os deputados incluíram a isenção do pagamento da conta de luz para famílias de baixa renda. Leia Mais

Microsoft, Google, Facebook e Twitter querem criar 'portabilidade de dados' na internet


A Microsoft, o Google, o Facebook e o Twitter anunciaram nesta sexta-feira (20) o "Data Transfer Project" (DTP, "projeto de transferência de dados", em português), uma iniciativa que que deve criar um sistema padronizado para a "portabilidade de dados" na internet, dando ao internauta a capacidade de migrar seus dados de um provedor de serviço a outro com facilidade. A tecnologia dispensaria a criação de um novo perfil ao trocar ou testar uma rede social, por exemplo. Logo do Data Transfer Project, iniciativa conjunta do Twitter, Facebook, Google e Microsoft para criar uma tecnologia de 'portabilidade de dados'. Divulgação Assim como a portabilidade numérica na telefonia, a portabilidade de dados na internet melhoraria a concorrência entre os provedores: seria possível migrar todas as playlists e artistas preferidos em um serviço de música para outro, migrar fotos, informações pessoais e assim por diante -- tudo com apenas alguns cliques. Outros cenários facilitados seriam o da migração no caso de um provedor cancelar um serviço e também o backup, para que o internauta possa guardar uma cópia de suas informações em seu próprio computador. Essas funções já são possíveis em alguns casos hoje, mas cada provedor possui regras e procedimentos diferentes. Alguns serviços, no entanto, ainda seguem na direção oposta, dificultando a migração de dados. Para tornar isso realidade, as empresas pretendem desenvolver um software que tire proveito das interfaces de programação (API, na sigla em inglês) que cada provedor de serviço expõe. Com a autorização do internauta, o programa poderia chamar essas APIs para baixar os dados. Por enquanto, tudo ainda está em fase de desenvolvimento. Um programa foi disponibilizado, mas ele está em testes e não deve ser usado em cenários reais. Também ainda não há nenhum site compatível. O código, porém, foi liberado para que programadores interessados possam contribuir. Uma documentação também foi preparada para que outras empresas além das que já integram o DTP possam fazer parte da iniciativa. Dúvidas sobre segurança, hackers e vírus? Envie para [email protected] Ilustração: G1 Leia Mais

Bovespa opera em queda, com quadro misto no exterior e de olho em cenário eleitoral

Na sexta-feira, índice subiu 1,4%, a 78.571 pontos. A bolsa paulista opera em baixa nesta segunda-feira (23), tendo como pano de fundo um quadro misto no mercado internacional e com o mercado ainda atento ao cenário político nacional, repercutindo desdobramentos das primeiras convenções partidárias, e na expectativa de novos resultados de empresas. Às 10h38, o Ibovespa recuava 0,43%, a 78.231 pontos. Veja mais cotações. Na sexta-feira, o principal índice de ações da bolsa brasileira avançou, apoiando-se nas ações de bancos, enquanto os investidores acompanharam de perto as articulações no cenário político local. O Ibovespa subiu 1,4%, a 78.571 pontos. Na semana, acumulou alta de 2,61%. Leia Mais

Indicadores

Acesso Rapido

Receita Federal SEFAZ-RS JUCERGS CAIXA Banco do Brasil
Razão Assessoria Contábil - Todos os Direitos Reservados
Criação de Sites em Porto Alegre