(51) 3061-2129

A Razão Assessoria é composta por profissionais experientes, continuamente treinados, utilizando amplamente os mais novos recursos oferecidos pela informática.São mais de 16 anos de experiência e com conhecimento de quem presta serviços à vários segmentos de mercado. A informatização de nossos processos representa rapidez na emissão de relatórios e no controle.

Impostos, prazos, formas de pagamento, legislação trabalhista, fiscal... Estes dados estão sob constantes mudanças, devido a adaptações políticas e econômicas no município, estado e país. Informações atualizadas sobre estas questões são fundamentais para evitar futuros problemas, como multas. Deixá-lo informado é mais que uma obrigação da Razão Assessoria, é a sua bandeira e o seu diferencial.


Parcerias com assessorias Juridicas:


Trabalhista ; Civil; Revisionais ; Tributarias


Ultimas Noticias

Frigorífico na Bélgica confirma 67 casos de Covid-19


A Westvlees testou e colocou em quarentena 197 funcionários do departamento de cortes de carne de sua fábrica de Westrozebeke. Frigorífico Divulgação Uma unidade de processamento de carne suína na Bélgica relatou nesta sexta-feira (7) 67 infecções por Covid-19, disse à Reuters um executivo da empresa, que se junta a uma série de frigoríficos do mundo com surtos da doença. A Westvlees testou e colocou em quarentena 197 funcionários do departamento de cortes de carne de sua fábrica de Westrozebeke, em Flandres Ocidental, na quarta-feira, depois que alguns trabalhadores relataram a infecção. A empresa vai testar todos os 850 funcionários da unidade na semana que vem como forma de precaução, afirmou o gerente de produção da companhia, Manuel Goderis, nesta sexta. O setor de cortes está fechado e reabrirá somente em 17 de agosto, no mínimo. "Por ora, não há razão para acreditar que haverá outros casos", disse Goderis. Um relatório publicado em abril pelo Centro para Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos (CDC, na sigla em inglês) indica que as condições nas unidades de processamento de carnes podem facilitar a disseminação do vírus, incluindo o trabalho em linhas de produção que dificultam o distanciamento social e as demandas físicas que tornam complicado o uso de equipamentos de proteção facial. Funcionários de frigoríficos infectados representam 15% dos casos no Rio Grande do Sul Leia Mais

Criação de imposto único nacional sobre consumo exigirá alíquota elevada, diz secretário da Receita

Governo negocia com estados a criação de um Imposto sobre Valor Agregado (IVA) nacional, englobando PIS-Cofins, ICMS estadual e ISS municipal. A manutenção do atual nível de arrecadação do setor público exigirá que um futuro imposto nacional sobre o consumo de bens e serviços ? que englobaria o PIS e o Cofins, federais; o ICMS estadual; e o ISS, municipal ? tenha uma alíquota elevada, admitiu nesta sexta-feira (7) em videoconferência o secretário da Receita Federal, José Barroso Tostes Neto. O governo enviou em julho, ao Congresso Nacional, como parte da reforma tributária em discussão com os parlamentares, uma proposta para unificar em um IVA (Imposto sobre Valor Agregado) somente os impostos federais. Mas continua negociando com estados e municípios a criação de um tributo nacional mais amplo ? envolvendo também o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) e o Imposto Sobre Serviços (ISS) ? as propostas de reforma tributária do consumo que já tramitavam no Legislativo contemplam um imposto nacional. Para substituir o PIS-Cofins por um imposto sobre o consumo federal, a área econômica propôs uma alíquota de 12% que, com a inclusão dos tributos estaduais e municipais, segundo analistas, poderá se elevar para cerca de 30% ? nível alto para padrões internacionais. Estudo de Sérgio Gobetti e de Rodrigo Octávio Orair, técnicos de planejamento do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), aponta alguns países que, neste momento, têm os maiores impostos agregados: Hungria (IVA de 27%); e Noruega, Suécia e Dinamarca (25%). O valor final da alíquota, porém, ainda não está definido e é alvo de discussões entre União, estados e municípios. Secretário especial da Receita explica proposta da reforma tributária do governo Na videoconferência da qual participou ? promovida pelo site Congresso em Foco, pela Federação Brasileira de Associações de Fiscais de Tributos Estaduais (Febrafite) e pelo Movimento Viva ? José Barroso Tostes Neto foi questionado sobre a alíquota do futuro IVA nacional. O secretário da Receita Federal observou que a tributação sobre o consumo que existe atualmente no Brasil representa a maior de todas as bases, ficando acima de 45% de todos os valores arrecadados, superando, portanto, a participação da tributação sobre a renda e sobre o patrimônio. Segundo analistas, esse formato de tributação prejudica os mais pobres. "Qualquer incidência que substitua todas essas outras, para promover o mesmo nível de arrecadação, não poderá ter uma alíquota baixa. Certamente a alíquota poderá ser até inviável, mas essa alíquota única que substitua todas as outras hoje existentes, na verdade, vai tornar transparente a carga hoje que é cobrada de bens e serviços. Não vejo como possa ser de forma diferente, dentro do princípio de que a arrecadação deva se manter", disse Tostes Neto. Em audiência na última quarta-feira (5) com a comissão da reforma tributária do Congresso, o ministro da Economia, Paulo Guedes, previu uma alíquota do IVA nacional superior a 30%. "Nos nossos cálculos, se você tiver o IVA e quiser garantir a arrecadação de municípios, estados e União, o IVA seria mais de 30%, não é só 25% não. O que significa a asfixia do setor de serviços", declarou o ministro. O secretário da Receita Federal também avaliou na videoconferência que as propostas em discussão provocam "realocação de carga tributária entre empresas e setores, no conjunto geral dos contribuintes". De acordo com analistas consultados pelo G1, a proposta de unificação do PIS e do Cofins, do governo federal, vai acarretar um aumento de tributação para o setor de serviços ? o mais importante da economia. Ministro da Economia volta a prometer que a reforma tributária não aumentará impostos Leia Mais

Prefeitura abre seletivo para preencher 19 vagas com salário de até R$ 2,8 mil em Colorado, RO


Há vagas para nível médio, técnico e superior. Inscrições podem ser feitas até o domingo (9). Vagas são para a Prefeitura de Colorado do Oeste Eliete Marques/Arquivo/G1 A prefeitura de Colorado do Oeste (RO) está com inscrições abertas para preencher 19 vagas. As oportunidades são para nível médio, técnico e superior. Os salários vão de R$ 1.022,59 a R$ 2.848,74. Segundo edital, as vagas são para bioquímico (2), fonoaudiólogo (1), fiscal sanitário (6), técnico em enfermagem e técnico de radiologia (2). A inscrições podem ser feitas até o dia 9 de agosto, domingo, através da internet. Os aprovados e convocados terão carga horária de 40 horas semanais, através da Secretaria Municipal de Saúde (Semusa). As contratações do seletivo terão validade de quatro meses, mas podem ser prorrogadas, conforme prevê o edital. Toda seleção será feita através de prova de títulos. Leia Mais

JBS abre 5,2 mil vagas de emprego


Oportunidades estão espalhadas em 16 estados e no Distrito Federal. A JBS anunciou nesta sexta-feira (7) a abertura de 5,2 mil novas vagas de emprego em 16 estados brasileiros e no Distrito Federal. As oportunidades de trabalho são para as atividades de corte, abate e desossa de carnes de bovinos, aves e suínos. Também há vagas em centros de distribuição, lojas, incubadoras de aves e nas fábricas de ração das empresas do grupo. Logo da JBS Paulo Whitaker/Reuters As vagas são destinadas para cargos na Seara, Friboi, JBS Couros, JBS Novos Negócios e Swift. O candidato interessado deve ser inscrever no site da empresa (clique aqui) ou entrar em contato com uma unidade da empresa para participar dos processos seletivos. Leia Mais

Indicadores

Acesso Rapido

Receita Federal SEFAZ-RS JUCERGS CAIXA Banco do Brasil
Razão Assessoria Contábil - Todos os Direitos Reservados
Criação de Sites em Porto Alegre