(51) 3061-2129

A Razão Assessoria é composta por profissionais experientes, continuamente treinados, utilizando amplamente os mais novos recursos oferecidos pela informática.São mais de 16 anos de experiência e com conhecimento de quem presta serviços à vários segmentos de mercado. A informatização de nossos processos representa rapidez na emissão de relatórios e no controle.

Impostos, prazos, formas de pagamento, legislação trabalhista, fiscal... Estes dados estão sob constantes mudanças, devido a adaptações políticas e econômicas no município, estado e país. Informações atualizadas sobre estas questões são fundamentais para evitar futuros problemas, como multas. Deixá-lo informado é mais que uma obrigação da Razão Assessoria, é a sua bandeira e o seu diferencial.


Parcerias com assessorias Juridicas:


Trabalhista ; Civil; Revisionais ; Tributarias


Ultimas Noticias

Preço médio do etanol tem queda de 1,6% nos postos, segundo ANP


A gasolina permaneceu estável pela terceira semana seguinte, a R$ 6,742 o litro em média. Etanol chega a R$ 5,19 em Ribeirão Preto, SP Reprodução/EPTV O preço médio do etanol registrou queda de 1,6% nesta semana, a R$ 5,308 o litro em média, de acordo com levantamento divulgado nesta sexta-feira (26) pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). Na semana passada, o valor era de R$ 5,395. O valor máximo do combustível (R$ 7,799) foi encontrado em Torres, no Rio Grande do Sul. A gasolina, por sua vez, registrou sua terceira semana seguida de estabilidade, a R$ 6,742 o litro em média, nos postos de gasolina. Leia Mais

Globo Rural ganha mais conteúdo e começa mais cedo

A partir deste domingo (5), o programa vai iniciar às 8h e terá 1h20 de duração. Globo Rural ganha mais conteúdo e começa mais cedo A partir deste domingo (5), o Globo Rural ganha mais conteúdo e começa mais cedo. Vamos iniciar às 8 horas da manhã, com 1h20 de duração. Nossa reportagem especial deste domingo irá te levar até o sertão de Pernambuco para mostrar como as mudanças climáticas têm afetado a Caatinga. Tem ainda a produção de milho em larga escala por indígenas de Roraima, a produção de cebola em Santa Catarina e mais. Não perca! Veja os vídeos mais assistidos do Globo Rural Leia Mais

Veja cinco situações em que o Open Banking pode ser útil no seu dia a dia


Novo sistema permite que consumidores se relacionem de forma fácil com diferentes instituições financeiras, aproveitando as melhores ofertas. Imagem Sicredi Shutterstock Depois do Pix, mais uma novidade que favorece o consumidor vem permeando o mercado financeiro: o open banking, também chamado de Open Finance. O sistema, que já virou fenômeno mundial, está ganhando espaço também no Brasil e deve provocar uma transformação marcante no mercado financeiro. O open banking é um sistema que possibilita que os dados e o histórico financeiro de uma pessoa (informações de conta corrente, cartão de crédito, investimentos, etc) dos últimos 12 meses sejam compartilhados com instituições financeiras das quais ela não é cliente. Basicamente, a plataforma vem para mudar toda a dinâmica do jogo e simplificar ainda mais o acesso aos serviços bancários, pois possibilita que, caso queiram, as pessoas recebam ofertas de diferentes instituições financeiras. A ideia por trás do termo é que o usuário tenha mais autonomia sobre seus dados financeiros, podendo escolher os produtos e serviços que mais lhe agradam. Hoje, por exemplo, o correntista é dependente da instituição onde possui conta bancária e está limitado aos produtos, serviços e taxas oferecidas por ela. Além disso, se quiser trocar de banco, todo o histórico financeiro e os possíveis benefícios que possui por ter sido um bom cliente irão se perder para que um novo relacionamento comece do zero, o que dificulta a obtenção de crédito, por exemplo. O open banking dá fim a essas limitações. O sistema permite que todos possam ter acesso a opções de produtos e serviços oferecidos por diferentes bancos ao mesmo tempo - sem que, para isso, um vínculo tenha que ser firmado. A pessoa, no caso, não precisa ser correntista de determinada instituição para solicitar uma análise de crédito. Basta, apenas, que autorize o compartilhamento de suas informações financeiras para que receba uma proposta e possa avaliar iniciar um novo relacionamento. O compartilhamento desses dados, no entanto, funciona mediante o consentimento do cliente. É ele quem decide quais dados serão compartilhados, com quem e por quanto tempo. Ou seja: os bancos com os quais ele não possui relação só terão acesso a tais informações caso a própria pessoa solicite expressamente essa transmissão. É quase como se o consumidor construísse o seu próprio banco ideal. Ele poderá, por exemplo, manter sua conta corrente no banco onde já é cliente, mas avaliar um cartão de crédito em outro lugar, condições de crédito em uma terceira instituição e investimentos em uma quarta. Com isso, além de aumentar a concorrência no mercado financeiro, o consumidor tem mais autonomia e facilidade para acessar as melhores condições. ?Com o open banking, a pessoa assume o protagonismo de seus dados bancários. Se, antes, quem controlava esses dados era o banco, agora o cenário mudou. O usuário é dono dos seus próprios dados, decide o que fazer com eles e passa a ter maior poder de escolha?, explica o especialista em open banking e inovação no Sicredi, Patrick Duarte. Segundo Patrick, essa nova sistemática coloca o indivíduo no centro de uma estratégia que vai ao encontro de suas necessidades, buscando satisfazer o que ele precisa e no momento que precisa. Essa autonomia, no entanto, vai exigir uma contrapartida: a educação financeira. Afinal, a pessoa só vai conseguir aproveitar as melhores ofertas disponíveis do mercado se tiver um certo conhecimento ou organização financeira para isso. ?O open banking pode se revelar como um poderoso instrumento para incentivar o consumidor a se tornar mais ativo em relação a suas finanças?, diz o especialista do Sicredi. O fato é que o open banking pode ser útil em diversas situações do dia a dia. Veja alguns exemplos práticos. 1. Abrir conta em nova instituição financeira Com o open banking, você já iniciará o relacionamento com uma nova instituição financeira sem tanto sofrimento. O sistema vai permitir, por exemplo, que a instituição escolhida possa ter acesso ao seu perfil de consumidor e, com base no seu histórico, fazer ofertas de seus produtos e serviços, como se você já fosse um cliente antigo. 2. Aumentar o limite do cartão de crédito O open banking também evita que você tenha que ficar preso às amarras do banco a qual está vinculado, caso queira aumentar o limite do cartão de crédito. Ao pedir o compartilhamento dos seus dados de uso do cartão, a instituição de interesse vai poder conhecer melhor o seu perfil. E, com isso, vir a lhe oferecer um limite mais adequado para a sua realidade, diferente de um relacionamento que começa do zero. 3. Contratar capital de giro Mas não é só o histórico da conta e os dados de uso do cartão de crédito que poderão ser compartilhados. Todos os dados relativos a movimentações financeiras e créditos que você tiver com qualquer instituição financeira vai servir também para lhe dar acesso a melhores opções de capital de giro. Ao conhecer esse fluxo, o banco receptor poderá realizar ofertas de limites e taxas mais personalizadas e adequadas ao seu perfil, por exemplo. 4. Contratar consignado e outros tipos de crédito pessoal Também é possível pedir empréstimo por meio do compartilhamento possibilitado pelo open banking. Ao ter acesso aos seus dados de cadastro e créditos, a instituição bancária receptora conhecerá melhor o seu perfil, a margem salarial disponível e os empregadores que lhe oferecem consignação. Com base nisso, ela poderá lhe fazer ofertas de crédito consignado adequadas às suas necessidades e em condições muito mais vantajosas. A mesma dinâmica também se aplica a outros tipos de crédito pessoal. 5. Controlar diferentes contas bancárias em um só aplicativo O open banking, em si, não é um aplicativo. Ele é o sistema que possibilita o compartilhamento de dados e informações de cada cliente com diferentes instituições de maneira segura e padronizada. Mesmo tendo relações com diversas instituições, você poderá concentrar a gestão de suas finanças em um único aplicativo, criando uma visão unificada de sua vida financeira. A proposta do open banking, portanto, é bem clara: o sistema quer deixar claro que o histórico financeiro é de propriedade do próprio cidadão ? e não do banco ao qual ele está vinculado. O Sicredi concorda com isso e vem se engajando voluntariamente na implementação completa do open banking. Afinal, a instituição financeira cooperativa que já é vanguarda no processo de inovação no mercado financeiro não poderia ficar de fora desse novo fenômeno que está chegando no país. Acesse a página do Sicredi sobre o tema e saiba mais: https://www.sicredi.com.br/site/open-finance/ Leia Mais

Congresso diz ao STF que adotará medidas 'possíveis' para detalhar emendas de relator deste ano

Supremo determinou que Legislativo divulgue o detalhamento dessas emendas, que ficaram conhecidas como 'orçamento secreto'. Congresso diz não ter dados registrados do que já foi pago. Em um esforço para tentar destravar o pagamento do chamado "orçamento secreto", o Congresso informou nesta sexta-feira (3) ao Supremo Tribunal Federal que busca mecanismos para dar ampla publicidade e transparência às emendas de relator do orçamento deste ano. Em ofício enviado ao STF, a Advocacia do Senado afirmou que o presidente do Congresso, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), pediu ao relator-geral do Orçamento de 2021, senador Márcio Bittar (PSL-AC), que adote todas as as "providências possíveis e necessárias para o cumprimento das citadas deliberações do Congresso Nacional e da mencionada decisão do Supremo Tribunal Federal". No documento, os advogados do Senado fazem questão de ressaltar que não havia obrigação para que esses dados ? o autor da emenda, o valor pedido, o valor liberado e a destinação, por exemplo ? estivessem cadastrados em algum sistema do Congresso. De acordo com o documento, caso não consiga levantar essas informações, Márcio Bittar terá de informar a Rodrigo Pacheco as razões para o descumprimento do pedido. "Informo que essa Presidência disponibilizará a estrutura e os servidores necessários, no prazo de 180 (cento e oitenta) dias, para a realização do referido trabalho por parte de Vossa Excelência", diz o documento de Pacheco a Bittar. O "orçamento secreto" é como ficaram conhecidas as emendas parlamentares pagas na modalidade "emendas de relator". Ao contrário das emendas individuais, que seguem critérios bem específicos e são divididas de forma equilibrada entre todos os parlamentares, as emendas de relator não seguiam critérios usuais e beneficiam somente alguns parlamentares. Tentativa de transparência do Congresso não agrada o STF STF mandou dar publicidade Relatora de uma ação de partidos políticos contra esse dispositivo, a ministra Rosa Weber determinou a suspensão do pagamento das emendas e a adoção de total transparência e publicidade das movimentações financeiras. A decisão de Rosa Weber já foi confirmada pelo plenário do STF por 8 votos a 2. Após a determinação , o Congresso aprovou mudanças nas regras do ?orçamento secreto?, mas técnicos legislativos e parlamentares da oposição consideram que o novo texto mantém a falta de transparência. Isso, porque o texto mantém em sigilo os nomes dos senadores e deputados que indicaram emendas em 2020 e neste ano. Veja detalhes no vídeo abaixo: Congresso aprova mudanças nas regras do ?orçamento secreto? O texto aprovado estabelece um limite para as emendas do relator, que não poderão ultrapassar a soma das emendas individuais e de bancada. Hoje, não existe um valor máximo. A partir de 2022, os nomes dos autores das indicações serão publicados no site da Comissão Mista de Orçamento. Além de parlamentares, agentes públicos e a sociedade civil também poderão fazer solicitações para o uso do dinheiro, o que, segundo técnicos legislativos, abre uma brecha para que o nome do deputado ou senador continue oculto. Um parlamentar pode negociar emendas e pedir para que um prefeito, por exemplo, faça o pedido diretamente ao Congresso. Assim, o nome divulgado não seria o dele, mas o do prefeito. Leia Mais

Indicadores

Acesso Rapido

Receita Federal SEFAZ-RS JUCERGS CAIXA Banco do Brasil
Razão Assessoria Contábil - Todos os Direitos Reservados
Criação de Sites em Porto Alegre