(51) 3061-2129

A Razão Assessoria é composta por profissionais experientes, continuamente treinados, utilizando amplamente os mais novos recursos oferecidos pela informática.São mais de 16 anos de experiência e com conhecimento de quem presta serviços à vários segmentos de mercado. A informatização de nossos processos representa rapidez na emissão de relatórios e no controle.

Impostos, prazos, formas de pagamento, legislação trabalhista, fiscal... Estes dados estão sob constantes mudanças, devido a adaptações políticas e econômicas no município, estado e país. Informações atualizadas sobre estas questões são fundamentais para evitar futuros problemas, como multas. Deixá-lo informado é mais que uma obrigação da Razão Assessoria, é a sua bandeira e o seu diferencial.


Parcerias com assessorias Juridicas:


Trabalhista ; Civil; Revisionais ; Tributarias


Ultimas Noticias

Microsoft tem lucro acima do esperado, impulsionado por computação em nuvem


A companhia teve alta de 89% na receita de computação em nuvem. A Microsoft teve lucro líquido e receita acima do esperado pelo mercado, apoiada em crescimento nos clientes dos serviços de computação em nuvem da companhia e nas assinaturas do pacote de aplicativos Office. A companhia teve alta de 89% na receita de computação em nuvem no quarto trimestre fiscal encerrado em 30 de junho. O crescimento na computação em nuvem tem sido motivado por companhias que estão cortando custos com armazenagem de dados e software. O produto de computação em nuvem da Microsoft, Azure, conseguiu uma fatia de 16% do mercado global, a segunda maior participação depois da Amazon Web Services, segundo estimativas de abril da empresa de pesquisa Canalys. A receita da unidade de produtividade e processos de negócios, que inclui o Office 365, subiu 13,1%, para US$ 9,67 bilhões, praticamente em linha com a expectativa de analistas, de US$ 9,65 bilhões, conforme a Thomson Reuters I/B/E/S. No geral, a receita da Microsoft subiu 17,5%, para US$ 30,09 bilhões, ante expectativa de US$ 29,21 bilhões, segundo média de previsões de analistas. O lucro líquido subiu para US$ 8,87 bilhões, ou US$ 1,14 por ação, no quarto trimestre fiscal, ante US$ 8,07 bilhões, ou US$ 1,03 por papel, um ano antes. Em termos ajustados, o lucro da Microsoft foi de US$ 1,13 por ação ante expectativa média do mercado de US$ 1,08. Logo da Microsoft em Cambridge, em foto de arquivo Reuters/Brian Snyder Leia Mais

Boeing vence disputa de encomendas em feira de aviação britânica

A maior fabricante de aviões do mundo afirmou que obteve 528 encomendas e compromissos de compra em Farnborough, enquanto a Airbus registrou 431 pedidos. A Boeing venceu a briga por encomendas na feira britânica de aviação de Farnborough, superando a Airbus. Ambas as empresas repetiram resultado do ano passado, com pedidos de cerca de 900 aeronaves, apoiadas pela indústria de leasing. A maior fabricante de aviões do mundo afirmou que obteve 528 encomendas e compromissos de compra em Farnborough, enquanto a Airbus registrou 431 pedidos. Mas a conta foi ofuscada por cerca de 400 encomendas que não tiveram o nome dos compradores revelados, algo incomum em um evento projetado para atrair publicidade. A Airbus responsabilizou o sigilo em torno do nome dos compradores à guerra comercial que deixou algumas companhias nervosas sobre terem suas marcas associadas aos Estados Unidos ou a outras potências econômicas. "O fato de que o mundo está acordando para ver qual tuíte atingiu que parte do mundo realmente não ajuda", disse o diretor comercial da Airbus, Eric Schulz, em uma aparente referência ao presidente dos EUA, Donald Trump, que frequentemente usa o Twitter para fazer anúncios sobre suas políticas de governo. Uma das companhias aéreas que frequentemente têm destaque em eventos de aviação foi a AirAsia, que atravessa forte expansão e cujos co-fundadores anunciaram um pedido adicional à Airbus envolvendo 34 A330neo, expandindo a encomenda total para 100 unidades. Mas não sem ameaçarem antes trocar parte da encomenda total por modelos da Boeing. A feira também foi um teste para outros fabricantes de aviões que estão sendo engolidos por Airbus e Boeing. A Airbus recentemente completou a compra do programa da aeronave CSeries, da canadense Bombardier, e a Boeing tenta avançar na compra da principal divisão da Embraer. A Airbus vendeu 60 jatos A220, novo nome do CSeries, e a Embraer conseguiu pedidos e intenções de compra envolvendo 300 jatos, em um total de US$ 15 bilhões. Leia Mais

Depois da Copa: quais seleções mais se valorizaram e quais perderam valor?

Depois da Copa: quais seleções mais se valorizaram e quais perderam valor? Leia Mais

Giancarlo Civita deixa presidência do Grupo Abril

Cargo passa para executivo da consultoria Alvarez & Marsal. O executivo Giancarlo Civita deixou a presidência do Grupo Abril. O posto passará a ser ocupado por Marcos Haaland, da consultoria Alvarez & Marsal. Outro membro da família, Victor Civita deixa o posto de presidente do conselho editorial. A informação da saída de Civita da presidência do grupo foi antecipada pelo colunista do jornal O Globo Lauro Jardim, assim como a passagem do cargo para a empresa que foi contratada como responsável pela reestruturação da Abril. Giancarlo e Victor Civita permanecem como membros permanentes do conselho editorial da Abril. A composição societária da empresa continua a mesma. A Alvarez & Marsal é uma empresa com sede nos Estados Unidos, e que atua em outros 23 países. Em 2017, o Grupo Abril teve prejuízo de R$ 331 mil, após resultado negativo de R$ 137 mil em 2016. Leia Mais

Indicadores

Acesso Rapido

Receita Federal SEFAZ-RS JUCERGS CAIXA Banco do Brasil
Razão Assessoria Contábil - Todos os Direitos Reservados
Criação de Sites em Porto Alegre